LG K10 NOVO: o acerto dentre muitos erros – Review

0
439

Em Fevereiro, a LG do Brasil levou os jornalistas para o Rio de Janeiro para anunciar a linha K de 2017: com mudanças no hardware interno, o K10 NOVO mostra que a empresa tenta acertar frente aos erros cometidos em 2016. Ao trazer o K10 com apenas 1GB de RAM, muitos usuários pela internet se revoltaram, já que o dispositivo tinha sido “capado” para o mercado brasileiro. O mesmo efeito se repetiu com o G5 SE, que veio com 1GB a menos de RAM e processador Snapdragon 652, e não 820, como no modelo internacional do aparelho.

O restaurante Cota 200 – no Morro da Urca – foi o palco para o lançamento dos smartphones. A primeira mudança é a adição de 1GB a mais de RAM para os modelos da família K10, e melhorias no design. Agora, a linha K10 é composta pelo K10 NOVO, K10 POWER e K10 PRO. A LG disponibilizou, a todos os jornalistas, o K10 NOVO, “modelo de entrada” da família K10. Em comparação ao K10 de 2016, as mudanças de design são bem-vindas. Mas a principal mudança não está no design, e sim no hardware.

Com 2GB de RAM (finalmente!) e 32GB de armazenamento, o K10 NOVO se mostra mais competitivo frente aos concorrentes na mesma faixa de preço, ainda que não traga um sensor de impressões digitais ou recursos que só eram encontrados em smartphones mais caros. Outro ponto positivo é que o smartphone já roda o Android 7.0, conhecido como Nougat. Testei o K10 novo por um mês e nove dias, e o resultado você confere abaixo:

Design

lg-k10-novo
Câmera e traseira. (foto: Lucas Silva)

Uma das mudanças principais no K10 NOVO é o design refinado. Ele perde o estilo anterior, com capa texturizada e leve curvatura, para adotar um design mais reto e consequentemente menos confortável para o usuário. Pesando 144 gramas e possuindo 7.9 milímetros de espessura, estamos falando de um smartphone fino e leve, porém desconfortável de ser utilizado. A sensação de falta de segurança na pegada é visível, já que não existe mais a leve curvatura. Alguns detalhes também não fazem sentido.

Segundo o GSMArena, o K10 2017 tem sensor de impressões digitais, elemento que não está presente no modelo brasileiro. A adaptação de projeto manteve todo o esquema para destacar o sensor de impressões digitais, mesmo não estando presente. Ainda que corpo do aparelho seja o mesmo, os elementos são relativamente diferentes. A LG só incluiu o sensor no modelo mais caro da linha K10, o K10 Pro, que possui uma configuração bem diferente do irmão mais barato, trazendo até uma caneta Stylus.

lg-k10-novo
Traseira. (foto: Lucas Silva)

A traseira precisa voltar ao que era no K10 de 2016. A tampa, em plástico liso, atrai muitas marcas de dedos e fica lisa com facilidade, riscando com a mesma facilidade. A tampa traseira, ainda que bonita, tem esses defeitos (e que podem ser corrigidos colocando a textura do antigo K10). É algo que precisa ser aperfeiçoado em caráter urgente, mas não tão importante assim.

O posicionamento dos botões do K10 NOVO não é diferente do restante dos smartphones: na lateral esquerda, estão posicionados os dois botões de volume. Na traseira, a câmera, flash de LED, saída de som e botão de liga, desliga e bloqueio de tela. Na parte inferior, estão presentes a conexão 3.5 milímetros para fones de ouvido, conexão microUSB e um microfone. No topo, apenas um microfone. A tampa traseira texturizada é removível – e abriga os dois nano SIM cards, a bateria e um slot para cartão de memória de até 2TB.

Tela

lg-k10-novo
Tela. (foto: Lucas Silva)

A tela do LG K10 NOVO é um pouco inferior frente a sua faixa de preço: com 5.3 polegadas, resolução HD (1280×720), com tecnologia IPS e display In-Cell, como no LG K10 anterior. A resolução, apesar de mais baixa, é satisfatória para utilização no smartphone. O tamanho da tela é bom frente ao corpo do aparelho e, por ser menor, não existem deficiências de uso. As cores são satisfatórias, e existem bons tons de preto, vermelho e azul. Ainda assim, uma resolução Full HD seria mais satisfatória do que a resolução HD.

O vidro usado no aparelho é moldado – ou chamado de 2.5D. Isso faz com que as quinas sejam mais arredondadas e, posteriormente, ofereçam continuidade frente ao corpo do aparelho. É melhor proteger seu aparelho com uma capa, porém: o vidro 2.5D tende a ser mais frágil nas quedas, principalmente nas quinas. Até há pouco tempo, não era possível encontrar cases e películas para o LG K10 NOVO com preço relativamente baixo, ainda que estejam aparecendo aos poucos em sites como o MercadoLivre.

Desempenho

lg-k10-novo
Roda GTA? Roda. Sim. (foto: Lucas Silva)

O K10 NOVO possui um processador MediaTek MT6750, rodando a 1.5GHz e com oito núcleos Cortex-A53. O processador do aparelho conta com frequência de memória de 667MHz, bem menor que os 800MHz expressos pelo Moto G5, que possui o Snapdragon 430 e 800MHz de frequência de memória. Uma menor frequência de memória levanta dúvidas sobre o desempenho do smartphone, que se saiu bem em muitas das tarefas atribuídas. O processador “True Octa-Core” da MediaTek não faz feio.

Os testes consistiram em rodar o game GTA: San Andreas, originalmente feito para PC. Os resultados foram satisfatórios: o jogo rodou sem muitos problemas e com taxa de frames consistente com o esperado. O sistema também não possui dificuldades para executar tarefas corriqueiras, como navegação na web, redes sociais e outros. Ainda assim, a LG poderia ter investido num processador Snapdragon, que facilita as atualizações e que é um pouco mais eficiente na questão energética.

Conexões e armazenamento

lg-k10-novo
MicroUSB e 3.5mm… raridades. (foto: Lucas Silva)

Nas conexões, o K10 NOVO é relativamente simples. Contando com LTE (4G) nas bandas 7 e 28, WiFi 802.11 b/g/n, Bluetooth 4.2 com A2DP, GPS com A-GPS e GLONASS, Rádio FM com RDS, USB OTG (On-The-Go), o leque de conexões é bom e não deixa a desejar. O único problema fica por conta da falta do WiFi Dual-Band e dos protocolos a e ac. Ele também suporta conexões como WiFi Direct e roteador WiFi, que são cada vez mais comuns.

No armazenamento, novidades: a LG envia 32GB de armazenamento para o usuário, sendo que cerca de 24GB estão disponíveis para o usuário. O mesmo também pode inserir um cartão SD de até 256GB, além de 100GB no Google Drive por um período de dois anos, assim como feito por outras empresas, como a ASUS. Nos sensores, o leque é menor: acelerômetro, bússola e proximidade. Não existe sensor de impressões digitais, que foi introduzido apenas no K10 Pro, modelo mais caro.

Sistema

lg-k10-novo
Tela inicial. (foto: Lucas Silva)

O sistema do LG K10 NOVO usa a UX 5.0 da LG. A principal diferença fica por conta da interface principal, que agora não possui drawer de aplicativos por menu: todos os aplicativos ficam espalhados pela tela inicial, assim como ocorre no IOS e em outros sistemas operacionais e interfaces. Nota-se, porém, que a UX 4.0 ainda possui alguns poucos traços do Android puro, que nunca esteve muito presente nas interfaces da LG, que são tão modificadas que quase não se assemelhavam ao mesmo.

lg-k10-novo
Multitarefa. (foto: Lucas Silva)

O Android que acompanha o aparelho já é o Nougat, ou 7.0. Assim como no LG K10 de 2016, o K10 NOVO mantém a tradição de enviar o último sistema com o aparelho, diferente de concorrentes, como Samsung, que lançam o smartphone ainda com o sistema mais antigo – no caso, o Marshmallow. A princípio, além da suíte Google, existem poucos aplicativos, ainda que exista uma quantidade de aplicativos de terceiros relativamente considerável no aparelho, com jogos e aplicativos variados.

Os ícones da interface são razoavelmente bonitos, apesar de não assemelharem, de maneira alguma, com o Android enviado pela Google. A diferença de ícones é notável e a salada mista iniciada pela LG vai ser melhorada no Android O, quando a Google introduzir uma padronização de ícones (finalmente!), onde nenhum ícone será muito diferente do restante. Foi uma mudança que acompanha o Ios desde o princípio, mas que só agora chega ao Android em suma.

Câmera

A câmera do LG K10 NOVO tem 13MP, como seu antecessor. É muito importante frisar que a qualidade dela é um mix de emoções: a qualidade varia muito. De dia, os resultados são satisfatórios, com muita qualidade. A resolução é ideal. Porém, como muitos dos smartphones intermediários, os resultados noturnos são completamente diferentes do normal: todas as imagens ficam granuladas e a qualidade é o que você poderia esperar de um smartphone pouca coisa mais barato.

A câmera frontal tem 8MP e tem um recurso chamado wide-angle selfie, que permite ampliar a área da foto graças a uma lente grande angular. Os resultados são bons (e a ampliação também é ótima, muito útil). Pode-se desativar ou ativar este recurso. O restante é o mesmo software e mesmo pós-processamento visto em smartphones como LG X Screen e K10, onde a interface mudou pouco e alguns recursos foram adicionados. Os resultados podem ser vistos abaixo (com vistas lindas do RJ, diga-se de passagem):

Bateria

lg-k10-novo
Bateria. (foto: Lucas Silva)

A bateria do LG K10 NOVO é um misto de satisfação com insatisfação. Os 2700mAh de bateria são satisfatórios para um uso mediano – que envolva mensageiros, navegação na web, sincronização simples de email e um uso não tão exigente da tela. Ainda assim, com um uso um pouco mais intenso, foi possível chegar a quase cinco horas de tela ligada, o que é muito bom para um smartphone desta faixa de preço com uma bateria relativamente reduzida.

lg-k10-novo
Bateria. (foto: Lucas Silva)

Ainda assim, o processador MediaTek é um pouco beberrão em comparação a outros: apesar da baixa capacidade, o aparelho poderia aumentar alguns resultados, como o próprio tempo de tela. Ainda assim, ressalta-se a opinião no parágrafo anterior: 2700mAh e um processador octa-core acabam fazendo um bom trabalho, ainda que não tenha sido totalmente o ideal. É esperar para ver como o próximo K10 vai desempenhar suas funções.

Preço e conteúdo da caixa

O preço do LG K10 NOVO começa em R$1.199,00, um preço relativamente alto para um smartphone destas especificações. Porém, em promoções, ele pode ser encontrado por R$899 ou preço inferior. Na caixa, encontram-se manuais, a bateria de 2700mAh, o carregador de 5V e 0.85A, cabo microUSB, fones de ouvido e o aparelho, uma caixa muito similar a do K10 do ano passado. Contudo, smartphones com algumas funções a mais custam o mesmo (e até menos).

O Zenfone 3 Max, que possui bateria melhor e leitor de impressões digitais, tem o mesmo preço. O Moto G5, que tem uma bateria similar, mas tela Full HD e leitor de impressões digitais, compartilha também do mesmo preço. A falta do sensor de impressões digitais é outro ponto muito importante, e que devia ter sido notado com mais clareza pela LG. Mesmo assim, a queda de preço melhora um pouco o cenário, ainda que esteja pouco desfavorável para a coreana.

Mas e aí, quais são as opiniões finais? É hora do veredicto.

lg-k10-novoNotas e opiniões finais – LG K10 NOVO